Canela - Renato Braz e Maogani (2015)

Canela é o título do novo álbum que promove o encontro entre Renato Braz e o Quarteto Maogani, com participação especial do violonista Mauricio Marques.

A trilha sonora deste encontro traz um olhar brasileiro sobre um repertório riquíssimo de canções de diversos países latino americanos, repertório este de muitos matizes, muitas cores e muitos ritmos, tão profundo quanto pouco conhecido no Brasil. O instrumento que permeia este encontro é o violão, onipresente em seu papel de acompanhador principal da música popular de toda a América do Sul. Em cada país, em cada sotaque, em cada diferente gênero popular, o violão ganha uma sonoridade particular. 

 

 

 

 

 

Pairando - Maogani interpreta Nazareth (2014) - Bicoito Fino

No âmbito das comemorações pelos 150 anos de nascimento de Ernesto Nazareth, o Quarteto Maogani apresenta seu novo trabalho, inteiramente dedicado a este compositor. A obra de Nazareth oferece um manancial inesgotável de riquezas musicais, seja nas muitas peças ainda pouco conhecidas, pouco tocadas e quase nunca gravadas, seja nas inúmeras possibilidades de arranjos e releituras de peças que são mais frequentes no repertório da música popular brasileira. O repertório escolhido privilegia estes dois caminhos, dando ênfase às músicas raras e incompreensivelmente pouco conhecidas, tanto do público em geral quanto dos admiradores da obra de Nazareth.

Impressão de choro (2008) – Biscoito Fino

Traz um panorama do gênero instrumental mais importante da música brasileira. No repertório, o quarteto relê clássicos (Jacob do Bandolim), traz à tona choros menos conhecidos de compositores fundamentais (Callado, Nazareth, Gnattali, Villa-Lobos, Garoto), apresenta a produção mais atual dos compositores contemporâneos (Mauricio Carrilho, Leandro Braga, Sergio Assad) e

mostra o repertório autoral de dois de seus integrantes (Marcos Alves e Mauricio Marques).

 

 

Água de beber – Jobim e suas fontes (2004) – Biscoito Fino
Dedicado ao universo musical de Antonio Carlos Jobim. Além de composições de Tom, traz músicas de alguns dos autores que mais o influenciaram: Radamés Gnattali, Villa-Lobos, Pixinguinha, Vinicius de Moraes, Ary Barroso e Custódio Mesquita. Participação especial: Jessé Sadoc.

Cordas cruzadas (2001) – Rob Digital

Eleito um dos melhores discos nacionais de 2001 pelo Jornal do Brasil. Traz obras de Baden Powell, Hermeto Pascoal, Chico Buarque, Guinga, Paulinho da Viola e outros. Participações especiais: Joyce,

Mônica Salmaso, Ed Motta, Guinga, Cristiano Alves, Fabiano Salek e Alexandre Maionese.

 

Maogani (1997) – Rob Digital
Disco de estréia do conjunto, indicado para o 11o Prêmio Sharp de Música, na categoria Melhor Grupo Instrumental, em 1998. Participações especiais: Guinga, Leila Pinheiro, Zé Nogueira, Jane Duboc, Célia Vaz, Celsinho Silva e Pedro Aragão.

 

 

Participações em outros discos

Entre dezenas de participações especiais em discos de diversos artistas destacam-se: Choro carioca, música do Brasil (Acari); Timeless, de Sergio Mendes (Concord Records); Cine Baronesa e Noturno Copacabana, de Guinga (Velas); Ao Jacob, Seus Bandolins (Biscoito Fino); Hamilton de Holanda (Velas); Callado, Pai dos Chorões (Acari).